Psicologia

Atualmente, sabemos que o corpo e o psicológico estão interligados e influenciam-se mutuamente. Assim como a saúde física pode exercer uma influência significativa sobre a nossa saúde mental, os fatores psicológicos (como pensamentos, sentimentos e comportamentos) exercem um forte impacto sobre a nossa saúde física.

Assim, podemos dizer que ter saúde mental significa saber viver bem o dia-a-dia e enfrentar as adversidades da vida, como ser capaz de desempenhar, de forma funcional, as tarefas pessoais, familiares, escolares/acadêmicas, profissionais; estabelecer relações afetivas saudáveis; enfrentar dificuldades e resolver problemas; tomar decisões consideradas difíceis; reconhecer e regular emoções; responder às situações de forma adaptativa; bem como conhecer as próprias limitações e, quando julgar necessário, pedir ajuda a outrem, em busca do aprimoramento e da realização pessoal.

Nesse sentido, o profissional psicólogo, embasado teórica e tecnicamente, dispõe de conhecimentos e instrumentos a fim de auxiliar o cliente de acordo com seus objetivos, seja diante de um sofrimento, ou para ter uma melhor qualidade de vida. Vale lembrar que a intervenção do psicólogo é planejada, intencional e científica.

A psicoterapia cognitivo-comportamental, comumente conhecida como TCC, tem como premissa básica a noção de que nossos pensamentos influenciam a forma como nos sentimos e agimos. Assim, é um tipo de tratamento psicoterápico que ajuda os pacientes a entenderem como as suas crenças, pensamentos e sentimentos influenciam seus comportamentos. Desse modo, durante o tratamento, as pessoas aprendem a identificar e alterar padrões de pensamentos disfuncionais que têm uma influência negativa sobre as emoções e o comportamento, e que geram sofrimento intenso.

Além disso, a TCC é uma abordagem terapêutica com eficácia comprovada por meio de estudos empíricos para vários transtornos mentais, como depressão, transtornos de ansiedade (transtorno de ansiedade generalizada, fobias, pânico, transtorno obsessivo-compulsivo), transtornos alimentares, transtornos de humor, dentre outros.

Lembre-se… “Não podemos mudar o passado, mas podemos mudar a forma como pensamos, sentimos e nos comportamos hoje.” Albert Ellis

Por Jessica Locatelli – CRP 12/16682