Os benefícios do Pilates para o Respirador Bucal! Você sabe o que é um respirador bucal? Conhece alguém assim?

A Síndrome do Respirador Bucal é quando ocorre a substituição da respiração nasal pela respiração bucal durante um período prolongado podendo estar relacionada com obstruções nasais, hábitos bucais inadequados ou fatores genéticos. Estudos destacam que esta síndrome pode causar: insônia, hiperatividade, dificuldade de aprendizagem, sonolência diurna, cansaço frequente, ronco, baixo apetite, crescimento físico diminuído, alterações posturais entre outros. As alterações posturais ocorridas merecem um destaque especial, pois devido ao corpo tentar se adaptar para facilitar a passagem do ar nas vias aéreas, causando diversas alterações posturais, não só alterando a posição da cabeça, pois o corpo trabalha em cadeias, assim, toda a mecânica corporal se altera. Assim a atividade física possui papel fundamental, para minimizar estas alterações. O Pilates tem sido bastante procurado, por prevenir, minimizar e corrigir desvios posturais através de exercícios que trabalham de maneira global e respeitam os limites e as necessidades de cada pessoa. É importante destacar que o tratamento para o respirador bucal deve ser sempre realizado por uma equipe multidisciplinar, onde o otorrinolaringologista e/ou alergologista; o odontologista; o fonoaudiólogo e o fisioterapeuta.

Joseph Pilates dava tanta importância a respiração que sempre dizia: “A RESPIRAÇÃO É O PRIMEIRO E O ÚLTIMO ATO DE NOSSAS VIDAS”. Procure um profissional! O respirador bucal pode e deve ter uma vida mais saudável e com mais qualidade.

Dra Morgana Vequi. Graduada em Fisioterapia pela UNIVALI – Universidade do Vale do Itajaí, (2011). Pós-graduada no Método Pilates pela PUC-PR – Pontifícia Universidade Católica do Paraná – Curitiba, (2015). Mestranda em Saúde Coletiva na FURB – Universidade Regional de Blumenau – SC

O medo é uma emoção básica importantíssima para a preservação da vida, uma vez que sua função é nos proteger do perigo, pois produz respostas que visam aumentar a probabilidade de sobrevivência numa situação avaliada como perigosa. Essas reações são luta, fuga, congelamento e desfalecimento. Por exemplo, vamos imaginar que nos deparamos com um animal perigoso. Se nosso cérebro interpretar que podemos enfrentar o animal, nosso corpo se organiza para enfrentar ou intimidar o animal. Porém, se o animal parecer muito grande ou perigoso para nossos recursos, a resposta que se organiza é de fuga. Se não houver possibilidade de fuga, uma resposta possível é a de paralisia, de congelamento, como uma estratégia de tentar passar despercebido. Caso o ataque seja avaliado como iminente pode surgir uma resposta de desfalecimento para tentar pacificar o inimigo ou de desmaio para nos proteger de sentir a dor do ataque.
Mas… e quando sentimos medo desproporcional e persistente por algo que não representa um perigo real?
A isso chamamos de FOBIA ESPECÍFICA, comumente tida por um ou mais objetos ou situações (p. ex. voar, animais, agulhas, elevadores, fantasias). A fobia específica, além de ser desproporcional em relação ao perigo real imposto e provocar uma resposta imediata de medo e ansiedade, também é ativamente evitada ou suportada com intenso sofrimento, e causa prejuízo no funcionamento social, profissional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo. Dentre os sintomas cognitivos, está a preocupação, expectativa apreensiva, dificuldade de raciocínio e pensamentos catastróficos, hipergeneralistas e dicotômicos. Os sintomas comportamentais se caracterizam por fuga e esquiva, além de agitação, hipervigilância e dificuldade para falar. Já os sintomas fisiológicos são tensão muscular, taquicardia, sudorese, sensação de sufocamento, tontura, fraqueza, e boca seca.
Se você se identificou com os sintomas, busque ajuda. Lembre-se, a grande maioria das coisas que nos causam medo são perigos autocriados em nossa própria imaginação.

APA. Associação Psiquiátrica Americana. Manual Diagnóstico e estatístico de transtornos mentais – DSM 5. Ed. 5. Washington, Associação Psiquiátrica Americana, 2014.
KNAPP, P. Terapia Cognitivo-Comportamental na Prática Psiquiátrica. São Paulo: Artmed, 2004.
DARWIN, C. The Expression of the Emotions in Man and Animals. Reino Unido: John Murray, 1872.

Por Jéssica Locatelli-  Possui graduação em Psicologia (CRP 12/16682) pela Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI.

Pós-graduanda em Psicoterapia Cognitivo-Comportamental pelo COGNITIVO – Centro de Psicoterapia Cognitivo-Comportamental, no Rio Grande do Sul.

Homens se rendem a depilação á laser!

Atualmente, devido ao corre-corre, é muito difícil arrumar tempo para fazer a barba, mesmo que demore apenas alguns minutos. Esse dever diária atormenta muitos homens, que adorariam não mais ser dependentes da lâmina de barbear e sonham em ter a comodidade de acordar todos os dias com a pele  lisa, sem cortes, irritações e sobretudo sem a aspereza dos pelos em crescimento.

Cada vez mais os homens  estão procurando as clínicas em busca da depilação a laser com o objetivo de reduzir e até acabar com os pelos. Com essa grande procura, a área estética vem desenvolvendo tecnologias para atender de forma personalizada aos diferentes públicos, visando sempre garantir a segurança do paciente e proporcionar resultados satisfatórios.

A pele masculina,  é aproximadamente 20% mais espessa que a pele feminina. Contem mais colágeno e tem um aspecto mais compacto e firme. Por isso, um dos aparelhos mais indicados para depilação masculina é o Laser Vectus. Tendo uma longitude de 810 mm,  consegue alcançar uma maior profundidade da pele devido a um aquecimento mais penetrante que atinge o folículo e destrói as células responsáveis pelo crescimento do pelo. É um equipamento de última geração o qual é projetado para remover os pelos indesejados e ainda tratar a foliculite de forma segura.

As regiões mais procuradas para Depilação são: barba, axilas, costas, pernas, peito e barriga. É importante lembrar que é preciso passar por uma avaliação profissional, pois nesta tecnologia o resultado depende da área aplicada, da cor de pele, espessura do pelo e sua coloração. Geralmente nota-se resultados desde a primeira sessão.

Esta foto é antes de iniciar as sessões de depilação á laser. E após trinta dias da primeira sessão.

30069899_10156295956842436_369876836_o

Dra Raquel Vale- Fisioterapeuta Dermato Funcional. Responsável Técnica do Centro de Saúde e Estética Elegance.

 

 

 

Por que a tristeza existe?

Entre as emoções negativas consideradas saudáveis está a tristeza que, mesmo sendo percebida como desagradável e relacionada a sofrimento e vários outros sentimentos considerados ruins ou indesejáveis, é uma emoção que faz parte de muitas experiências humanas construtivas, ligadas a aprendizados e até mesmo ao atingimento de objetivos evolutivos. Já entre as emoções negativas consideradas não saudáveis está a depressão, a qual não está relacionada a nenhum aprendizado evolutivo útil e, muito pelo contrário, é um sentimento destrutivo, incapacitante e que afasta a pessoa de seus objetivos.

Há três componentes principais na tristeza considerada natural. O primeiro deles sugere que a emoção esteja relacionada a uma situação específica. Já o segundo componente da tristeza é a sua intensidade razoavelmente proporcional à magnitude da situação que a provocou. Por mais difícil que seja mensurar essa intensidade, existem dois fatores importantes que contribuem para. O primeiro é cognitivo: Reações normais à perda implicam em percepções razoavelmente precisas das circunstâncias, ao invés de distorções cognitivas. O segundo fator é o emocional: A reação deve ser de intensidade emotiva e sintomática razoavelmente proporcional à gravidade das circunstâncias. O terceiro e último componente da tristeza é que ela diminui quando o contexto muda para melhor, ou quando o indivíduo se adapta à ele. Algumas situações, como a morte de um ente querido são irreversíveis e a duração da tristeza depois dessas perdas, embora muito variável, diminui com o passar do tempo.

A natureza transitória da maioria das reações de tristeza permite um olhar reflexivo sobre o passado, no qual há a resignação acerca do acontecimento que a causou. Assim, permite que o indivíduo se reoriente, concentrando e reavaliando-se em relação ao que aconteceu em sua vida. Em contrapartida, a depressão, ao invés de ser específica ao contexto e com duração limitada, tende a ser crônica, recorrente e desproporcional as circunstâncias sofridas.

Horwitz, A. V.; Wakefield, J. C. A tristeza perdida. São Paulo: Summus Editorial, 2010.

Maj, M.; Sartorius, N. Transtornos Depressivos. Porto Alegre: Artmed, ed. 2, 2005.

Jéssica Locatelli- Psicóloga- Pós-graduanda em Psicoterapia Cognitivo-Comportamental pelo COGNITIVO – Centro de Psicoterapia Cognitivo-Comportamental, no Rio Grande do Sul.

 

 

“Não podemos mudar o passado, mas podemos mudar a forma como pensamos, sentimos e nos comportamos hoje.” Albert Ellis

Atualmente, sabemos que o corpo e o psicológico estão interligados e influenciam-se mutuamente. Assim como a saúde física pode exercer uma influência significativa sobre a nossa saúde mental, os fatores psicológicos (como pensamentos, sentimentos e comportamentos) exercem um forte impacto sobre a nossa saúde física.

Assim, podemos dizer que ter saúde mental significa saber viver bem o dia-a-dia e enfrentar as adversidades da vida, como ser capaz de desempenhar, de forma funcional, as tarefas pessoais, familiares, escolares/acadêmicas, profissionais; estabelecer relações afetivas saudáveis; enfrentar dificuldades e resolver problemas; tomar decisões consideradas difíceis; reconhecer e regular emoções; responder às situações de forma adaptativa; bem como conhecer as próprias limitações e, quando julgar necessário, pedir ajuda a outrem, em busca do aprimoramento e da realização pessoal.

Nesse sentido, o profissional psicólogo, embasado teórica e tecnicamente, dispõe de conhecimentos e instrumentos a fim de auxiliar o cliente de acordo com seus objetivos, seja diante de um sofrimento, ou para ter uma melhor qualidade de vida. Vale lembrar que a intervenção do psicólogo é planejada, intencional e científica.

A psicoterapia cognitivo-comportamental, comumente conhecida como TCC, tem como premissa básica a noção de que nossos pensamentos influenciam a forma como nos sentimos e agimos. Assim, é um tipo de tratamento psicoterápico que ajuda os pacientes a entenderem como as suas crenças, pensamentos e sentimentos influenciam seus comportamentos. Desse modo, durante o tratamento, as pessoas aprendem a identificar e alterar padrões de pensamentos disfuncionais que têm uma influência negativa sobre as emoções e o comportamento, e que geram sofrimento intenso.

Além disso, a TCC é uma abordagem terapêutica com eficácia comprovada por meio de estudos empíricos para vários transtornos mentais, como depressão, transtornos de ansiedade (transtorno de ansiedade generalizada, fobias, pânico, transtorno obsessivo-compulsivo), transtornos alimentares, transtornos de humor, dentre outros.

Lembre-se… “Não podemos mudar o passado, mas podemos mudar a forma como pensamos, sentimos e nos comportamos hoje.” Albert Ellis

Por Jessica Locatelli –  Psicóloga CRP 12/16682

DRENAGEM LINFÁTICA NA GESTAÇÃO

No decorrer da vida da mulher, ocorrem diversas alterações fisiológicas em todos os sistemas do corpo, entretanto as maiores acontecem especialmente durante a gestação, onde organismo feminino sofre extensas adaptações para acomodar o feto, elas são detectadas nos sistemas reprodutor, endócrino, renal, cardiovascular, respiratório, gastrointestinal, dermatológico e musculoesquelético. A drenagem linfática a partir do terceiro mês de gestação é extremamente indicada, a técnica é suave, com movimentos rítmicos, sem muita pressão e traz muitos benefícios, como:

 

  • Aumento do fluxo sanguíneo e linfático diminuindo o inchaço (edema) além de estimular a lactação e a dessensibilização das mamas, preparando – as para a amamentação;
  • Mantém a pele hidratada pela eliminação de toxinas e por ativar sistemas de hidratação celular;
  • Alívio na tensão muscular, diminuindo as dores e a sensação de cansaço nos membros inferiores;
  • Estimula a produção de linfócitos, aumentando a imunidade do organismo.

 

Além de todos os benefícios citados acima, a técnica ainda ajuda a relaxar e diminuir o stress. A massagem aliada à uma alimentação e estilo de vida saudável, com certeza trará uma gestação tranquila, mas ao contrario do que se pensa, a técnica não deve ser realizada somente durante a gestação, mas também no pós-parto, ajudando na eliminação de toxinas, edemas e trazendo a sensação de bem-estar.

Segundo BORGES, (2006 apud EMRICH, 2013), não é recomendada a utilização de nenhuma técnica de drenagem linfática manual na região abdominal da gestante, pois as manobras podem estimular contrações uterinas, podendo levar a um aborto espontâneo. É preciso atenção com relação ao número de vezes que está sendo aplicada a técnica, sendo recomendado de duas a três sessões semanais, para não sobrecarregar o sistema linfático da gestante. Vale ressaltar que assim como outras técnicas a DLM (Drenagem Linfática Manual) tem contra-indicações, em casos de tumores malignos, tuberculose, infecções agudas, reações alérgicas, edemas sistemáticos de origem cardíaca e renal ou contra-indicações relativas a hipertireoidismo, asma, bronquite, flebite e trombose venosa profunda, a técnica não deve ser aplicada.

Sendo assim, o objetivo constitui em demonstrar através da utilização e aplicabilidade da drenagem linfática manual em gestantes, observando as alterações funcionais, os cuidados, as contra-indicações e os benefícios da drenagem linfática manual em gestantes.

Lucimara Dos Santos- Esteticista e Massoterapeuta do Centro de Saúde e Estética Elegance.

Vectus, o melhor laser de depilação do mundo!

vectus

A Clínica Elegance inova mais uma vez e traz para Itapema um tratamento novo e infalível para a remoção de pelos do corpo e face. Chama-se Vectus, o melhor laser de depilação do mundo! Com tecnologia desenvolvida nos laboratórios da universidade de HARVARD aprovado pelo FDA agência reguladora da saúde dos Estados Unidos e também pela ANVISA no Brasil.

O Vectus tem um grande diferencial que está no exclusivo leitor de melanina, SKINTEL. O equipamento mensura com precisão a pigmentação da pele e por isso obtém informações precisas sobre o tecido, tornando o procedimento muito mais seguro e eficaz. O SKINTEL faz a leitura da pele e transmite os parâmetros via bluethooh ao Vectus, para que o profissional possa programar o tratamento com maior segurança. Sendo assim, é indicado para todos os tipos de pele, clara, bronzeada e até pele negra, já que consegue diferenciar com exatidão cada pigmento e realizar a destruição seletiva do pelo.

Possui também ponteira de safira resfriada, reduzindo o desconforto da aplicação, tornando o tratamento quase indolor. Se assim mesmo o paciente sentir uma leve queimação no local, pode ser aplicado um creme anestésico antes das sessões.

Mais uma vantagem do novo laser é o fato de apresentar um spot size maior do que o dos outros equipamentos do gênero, assegurando maior rapidez ao tratamento, já que atingi áreas maiores do corpo em menos tempo.

Além disso, o Vectus possui uma potência duas vezes maior do que qualquer outro laser voltado à remoção de pelos. Atua de modo gradativo, reduzindo aos poucos o crescimento dos pelos. Em 5 ou 6 sessões já é possível ter resultados muito bons. Porém, o número de sessões pode variar de acordo com as particularidades de cada paciente e com a área a ser tratada.

O tratamento é contraindicado para gestantes, pacientes com lesões de pele, epilepsia, câncer e diabetes descontrolada. Não é indicado realizar a depilação a laser com a pele bronzeada e os pelos não devem ser removidos com ceras e pinças antes das aplicações. Após as sessões, é primordial a utilização diária de protetor solar com FPS no mínimo 30.

Dra Raquel Vale- Fisioterapeuta Pós Graduada em Dermato Funcional- Responsável Técnica do centro de Saúde e Estética Elegance.

É POSSÍVEL CONTROLAR O MELASMA NO VERÃO?

Já discutimos aqui no blog a respeito das vantagens do ácido tranexâmico no tratamento do melasma. O Ácido tranexâmico injetável é uma ótima alternativa de tratamento e pode ser realizado no verão! Pois, o melasma é uma questão de suma importância, necessita de intervenção em tempo integral. Geralmente recorrente, não tem cura, mas pode regredir e ser contido.

Mas afinal, o que é o ácido tranexâmico? Estamos falando de um ativo já bem conceituado no tratamento do melasma que opera como um inibidor da plasmina atuando como agente anti-fibrinolítico bloqueando indiretamente o desenvolvimento do melanócito.

O que é o melanócito? É uma célula complexa,  localizada entre a primeira e a segunda camada da pele, especializada na produção de melanina, um pigmento de coloração marrom-escura. Muito sensível, o melanócito reage formando mais pigmento por qualquer stress ou instabilidade no local.

Como é realizado o procedimento? Aplicado de forma injetável apenas sobre as manchas do melasma, como se fosse uma acupuntura, clareia e  age prevenindo o escurecimento do melasma.

A aplicação dói? Ocorre um leve desconforto com as micropicadas sobre a pele. Porém, se necessário aplica-se gel anestésico no local antes do procedimento.

Quantas sessões são necessárias?  O resultado geralmente aparece a partir da terceira sessão. Pode ser necessário até 10 sessões, aliado a outros tratamentos e cuidados.

A aplicação pode ser realizada no verão? Sim, é uma ótima alternativa utilizada para controlar e clarear o melasma em épocas de calor. Vale lembrar o Ácido Tranexâmico atua como um anti-inflamatório da pele diminuindo a formação de melanina.

Dra Raquel Vale- Fisioterapeuta Dermato Funcional- Responsável Técnica do Centro de Saúde e Estética Elegance.

 

O segredo são escolhas!

Não existe fórmula secreta para o emagrecimento saudável, nem chás, nem dietas da moda, nem suplementos milagrosos ou super shakes. A alimentação para emagrecimento é um conjunto, é questão de escolhas acertadas, caso contrário, quem ganha é a indústria e não você. Além do que quando se pensa em redução do número que aparece na balança, não analisamos a composição corporal e perda de apenas gordura, desta forma o resultado pode ser a conhecida e temida flacidez no fim do processo.Mude hábitos.

Tome água, é clichê passar essa informação atualmente, mas apresenta uma importância sem tamanho nos processos de regulação e manutenção do organismo, desde beleza e maciez da pele, hábitos intestinais até qualidade das transmissões neurais e facilidade de redução de peso.

Procure uma atividade física que goste de fazer e lhe dê prazer, comece devagar e com os benefícios ela virará hábito.

Consuma alimentos de verdade, que não precisem ser desembalados de seus pacotinhos ou saquinhos – descasque mais, consuma frutas, ovos, carnes, verduras.

Analise sempre os rótulos nutricionais, inclusive os ingredientes; Lembrando que eles aparecem na ordem das quantidades em que são adicionados então por exemplo: se o açúcar for o primeiro ingrediente, tome cuidado. Bem como quando constar muitos ingredientes com nomes estranhos e códigos.

Procure se alimentar em ambiente calmo e evite assistir TV ou mexer no celular, coma pausadamente e mastigue bem os alimentos. Assim você de fato analisará a quantidade ingerida e tende a comer menos quantidade de comida, alem do que facilitará sua digestão e você se sentirá mais bem disposto após o término da refeição.

Durma bem, de preferência em local escuro sem TV e barulho, é estranho mas o que importa é a qualidade do sono e não a quantidade de horas dormidas.

Prefira alimentos integrais. Não digo pelas calorias, até porque muitas vezes eles têm a mesma quantidade dos refinados, mas porque entre outros fatores aumentam a quantidade de fibras e ajudam o processo de emagrecimento contribuindo beneficamente, aumentando a saciedade até a próxima refeição e colaborando para a saúde do intestino.

Planeje suas refeições no dia anterior, saiba o que comerá nas suas refeições do outro dia, isso ajuda muito a manter o foco no plano alimentar e a não escorregar nas compras de última hora em qualquer estabelecimento que passar na frente.

E por fim, viva feliz e faça o que lhe dá prazer, aproveite os momentos de descanso, e descontração com pessoas amadas.

Cada boa mudança nos hábitos alimentares e estilo de vida nos fornece benefícios incalculáveis.

Lembre-se sempre, o processo de emagrecimento age sobre a saúde e está ligado a capacidade de adquirir bons hábitos para que o resultado seja duradouro, sempre buscando o equilíbrio e a qualidade de vida!

É só começar as mudanças gradativamente e logo serão hábitos!

Dra Samanta do Canto- Nutricionista graduada pela Universidade do Sul de Santa Catarina UNISUL, Especialista em Gestão em Gastronomia.

 

 

As infinitas relações da alimentação com problemas de saúde na atualidade.

É inegável as associações entre a alimentação, atividade física e bons hábitos para uma vida saudável e plena! Diversos estudos comprovam os benefícios de boas escolhas e medidas rotineiras para diminuir os impactos das possíveis doenças que podem afetar a saúde humana.

Ainda esse ano, uma renomada Universidade Canadense publicou um artigo em seu periódico que avalia os dez principais fatores de risco que podem levar ao entupimento de artérias e ao Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Hoje essa patologia acomete milhares de indivíduos ao redor do mundo, com taxas de acometimento diferentes entre os países, porém em escala Global.

Foram estudadas e reunidas informações de 26 mil pessoas em 32 nações diferentes e traçados parâmetros que poderiam ter levado essas pessoas à desenvolverem a doença de acordo com cada localidade. Os fatores que são responsáveis por desencadear a doença também variam conforme o pais e cultura, porém os dez principais aparecem em todas as amostras de maneira mais relevante.

A primeira conclusão que se obteve, foi que se cuidados fossem tomados afim de se evitar os dez principais fatores de risco nos hábitos das populações, os casos reduziriam em até 90%. E no Brasil, é como salvar a cada 12 meses um número de pessoas similar a população que ocupa a cidade de Florianópolis, deixando claro, por ano.

Dentre as dez medidas de controle citadas, muitas delas se relacionam com a qualidade da alimentação.

1: Hipertensão: Ajustar a pressão arterial é a primeira medida para diminuição dos AVC´s. O controle dessa patologia está diretamente ligada a diminuição da quantidade de sódio ingerido pelo indivíduo e escolha de alimentos mais saudáveis e menos industrializados.

2: Sedentarismo: Aliada à alimentação é um fator importantíssimo para o controle da patologia. Além de contribuir para a redução ou manutenção do peso corpóreo, as atividades físicas regulares liberam substâncias que evitam a formação de placas e promovem o relaxamento e contração correta dos vasos sanguíneos evitando o entupimento dos mesmos.

3: Colesterol Alto: Outro fator diretamente ligado a alimentação, mesmo quando a elevação é causada por fatores genéticos.

É necessário controlar as taxas de colesterol para diminuir os riscos de AVC ou Infarto Agudo do Miocárdio. Preferir gorduras de boas fontes, como oleoginosas é uma boa alternativa, assim como dar preferência a carnes magras e diminuir as quantidades de embutidos.

4: Dieta Ruim: Alguns alimentos agem diretamento nas artérias e diminuem os riscos de entupimento e AVC´s, em contrapartida a dieta básica da maioria das populações hoje está incrivelmente pobre em nutrientes, necessitando de escolhas mais naturais e saudáveis.

É ideal consumir boas fontes de omega 3 ou suplementá-lo pois eles diminuem os processos inflamatórios dos vasos sanguíneos e podem até favorecer, em alguns casos, a diminuição da pressão arterial. Essas análises de necessidade devem ser feitas por profissional responsável da área, que saberá indicar o melhor maneira de ingestão desse nutriente, dependendo de características individuais de cada um.

5: Obesidade: Hoje considerada uma patologia e não mais um quadro clínico, a obesidade esta relacionada com o aparecimento de várias doenças da atualidade, como hipertensão, diabetes, hipercolesterolemia e triglicirídeos aumentados, entre outras…

No organismo temos diferentes tipos de gorduras que se acumulam em locais diferentes no nosso corpo. Devemos sempre ficar mais atentos aquela gordura que se acumula na região da barriga, em torno da região umbilical.

Os outros fatores de risco seguem na sequência de prevalência entre os indivíduos, como sendo Estresse, tabagismo, Doenças cardíacas, alcoolismo e Diabetes, relacionadas ao meio onde vivem e escolhas e hábitos que mesmo considerados errôneos e prejudiciais ainda permanecem até os dias atuais.

Analisando os dados do estudo citado, fica óbvio dizer que levar uma vida mais saudável com relação as escolhas alimentares, realizar exercícios físicos regulares e fazer acompanhamento médico para realização de exames periódicos é a melhor forma de evitar a incidência de AVC´s e outras patologias correlacionadas, resultando em uma vida plena e longínqua.

Dra Samanta do Canto- Nutricionista graduada pela Universidade do Sul de Santa Catarina UNISUL, Especialista em Gestão em Gastronomia