Vale a pena fazer suplementação com colágeno?

Uma das principais causas do envelhecimento é a perda do colágeno pelo organismo. A pele e os músculos ficam flácidos, a densidade dos ossos diminui, as articulações e os ligamentos perdem elasticidade e força motora. A perda de colágeno ocorre a partir dos 30 anos, quando o corpo passa a perder 1% da proteína ao ano. (OLIVEIRA et al., 2010; RODRIGUES, 2009).

As proteínas são um grupo de macronutrientes definidos por sua constituição bioquímica de um ou mais polipeptídeos. Para deixar bem claro e resumido de modo que você consiga interpretar, é importante que você compreenda uma coisa: toda proteína é formada, estruturalmente, por uma seqüência de Aminoácidos.

Quando ingerimos o colágeno, ele inicia seu processo digestivo já na boca, através de enzimas, após desce em direção ao esôfago, estômago e intestino. No estômago é que ocorre uma das principais fases deste mecanismo, pois os ácidos farão com que o colágeno se torne absorvível.

O colágeno, assim como as demais proteínas ingeridas, não é absorvido como colágeno e sim como aminoácidos. Os aminoácidos serão utilizados pelas células para produzir diversos tipos de proteínas humanas, inclusive o colágeno, se assim for a necessidade principal do seu próprio corpo. ou seja, o que vale é o estímulo de seu corpo, e não o que você deseja e imagina que acontecerá.

Experimentos com ratos realizados por Oesser et al., para quantificar a distribuição de peptídeos de colágeno, indicaram que após a absorção intestinal, os peptídeos de colágeno se acumularam preferencialmente, na cartilagem e nos ossos.

Sobre a ingestão de colágeno hidrolisado as pesquisas mostram que ocorre uma função terapêutica positiva na osteoporose e osteoartrite, com potencial aumento da densidade mineral óssea, efeito protetor da cartilagem articular e principalmente no alívio sintomático em quadros de dor.

Na literatura científica pesquisada não houve consenso sobre a dosagem
de colágeno hidrolisado a ser administrada , mas observa-se que com a suplementação de 8g diária ocorre um aumento da concentração de glicina e prolina no plasma e doses equivalentes a 12g diária promovem melhora significativa nos sintomas de osteoartrite e osteoporose.

Sendo assim, a ingestão de colágeno, carne, ovo, ou qualquer outra proteína animal, se traduz portanto, no fornecimento de matéria prima, pois a proteína vai ser degradado em aminoácidos constituintes e o corpo vai utilizar esses aminoácidos para produzir suas próprias proteínas de colágeno de acordo com o tipo e a necessidade. Num paciente idoso, onde ocorre o envelhecimento não só da pele mas de todo seu organismo, é difícil acreditar que o colágeno ingerido vai ser utilizado pela célula para produzir colágeno para tratar rugas, sendo que outros tecidos mais importantes, como por exemplo os ossos também vão estar necessitando de colágeno!

Outro ponto importante é que o colágeno é produzido pelos fibroblastos que com o tempo vão perdendo sua capacidade de síntese, então para um resultado mais eficaz não basta apenas ingerir colágeno é necessário estimular a capacidade de síntese dos fibroblastos, e isso é possível ingerindo a vitamina C, que desempenha um papel importantíssimo nesse processo.

Tanto o envelhecimento quanto a má alimentação podem afetar a demanda de colágeno no corpo. O ideal a ser feito é seguir uma dieta onde ingesta alimentar supra as necessidades recomendadas tanto de energia, quanto de macro e micronutrientes. Sendo que a nutrição balanceada é essencial não só para prevenir doenças crônicas, mas também para manter a saúde do corpo e garantir seu funcionamento adequado. Se tiver dúvidas procure uma nutricionista, na maioria dos casos é melhor se alimentar de carne, legumes, carboidratos e verduras do que de cápsulas. E não esqueça o colágeno é uma proteína assim como carne e ovos e que todas as proteínas se tranformam em aminoácidos!

 


Dra Raquel Vale. Graduada em Fisioterapia pela UNIVALI – Universidade do Vale do Itajaí, (2004). Pós-graduada em Fisioterapia Dermato Funcional, CBES , Curitiba(2010). Graduanda em Biomedicina- Uniavan- Balneário Camboriu 2019.

Referências Bibliográfivcas

ALMEIDA, P. F. de; SANTANA, J.C.C. Avaliação da qualidade de uma gelatina obtida a partir de tarsos de frango. XXX Encontro Nacional de Engenharia de Produção (ENEGEP). Maturidade e desafios da Engenharia de Produção: competitividade das empresas, condições de trabalho, meio ambiente. São Carlos, SP. 2010.

FABBROCINI, F. et al. Tratamento de rugas periorbitais por terapia de indução de colágeno. Surgical & Cosmetic Dermatology, vol.1, no.3, p.:106-111, 2009.

Silva, Tatiane Ferreira da; Penna, Ana Lúcia Barretto. Colágeno: caracteristicas químicas e propriedades funcionais. Revista do Instituto Adolfo Lutz, v. 71, n. 3, p. 530-539, 2012. 

RODRIGUES, V. Análise dos efeitos do colágeno bovino e derivados na proliferação celular e biossíntese de colágeno em fibroblastos humanos. São Paulo, 2009. Disponível na: http://www.ksodesign.net/sundown/wpcontent/uploads/2012/07/estudo15.pdf.

ZIEGLER, F. La F.; SGARBIERI, V. C. Caracterização químiconutricional de um isolado protéico de soro de leite, um hidrolisado de colágeno bovino e misturas dos dois produtos. Rev. Nutr. vol.22 no.1, 2009.

GONÇALVES, Gleidiana Rodrigues et al. Benefícios da ingestão de colágeno para o organismo humano. Revista Eletrônica de Biologia (REB). ISSN 1983-7682, [S.l.], v. 8, n. 2, p. 190-206, ago. 2015. ISSN 1983-7682. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/reb/article/view/18568>. Acesso em: 20 abr. 2019.

LIANG, J.; PEI, X.; ZHANG, Z. et al. The protective effects of long-term oral administration of marine collagen hydrolysate from chum salmon on collagen matrix homeostasis in the chronological aged skin of Sprague-Dawley male rats. J Food Sci; 75 (8): H230-8, 2010. 22. BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução n° 16 de 30 de abril de 1999. Aprova o regulamento técnico de procedimentos para registro de alimentos e ou novos ingredientes. Diário Oficial da União de 03 de maio de 1999, Seção 1-E, p. 11.

Prestes RC. Colágeno e seus derivados: características e aplicações em produtos cárneos. UNOPAR Cient Ciênc Biol Saúde [Internet] 2013 [acesso em jan. 2014];15(1):65-74.

Roman JA, Sgarbieri VC. Caracterização físico-química do isolado protéico de soro de leite e gelatina de origem bovina. Braz J Food Technol [Internet] 2007 [acesso em 19 jan. 2014];10(2):137-43.

Frenhani PB, Burini RC. Mecanismos de absorção de aminoácidos e oligopeptídios. Controle e implicações na dietoterapia humana. Arq Gastroenterol [Internet] 1999 [acesso jan. 2014];36(4):227-37.

Tratamentos para amenizar as olheiras!

 

O bom e velho corretivo não é o único recurso para disfarçar as olheiras. No post anterior discutimos sobre a etiologia e os tipos de olheiras. AGORA vamos conhecer os principais tratamentos para a flacidez, hiperpigmentação, edema e alterações vasculares das áreas ao redor dos olhos.

Toda segunda-feira você acorda e lá estão elas! As olheiras podem aparecer só porque você exagerou nas comidas salgadas no fim de semana. O excesso de sódio colabora para o aumento de volume das pálpebras e aí você fica com aquela olheira edemaciada.

Nesse caso, compressas funcionam muito bem, refrescando e descongestionando a área dos olhos. É uma ótima opção também para combater as olheiras que aparecem na TPM.

  • Chá de camomila: prepare um chá concentrado, aguarde esfriar e ponha com o saquinho alguns minutos no freezer. Coloque sobre os olhos e deixe agir por 10 minutos. Repita por 3 vezes, molhando o saquinho no chá gelado. Faça a COMPRESSA deitada, com a cabeça elevada. Essa posição estimula os vasos a voltarem ao tamanho normal, reduzindo o edema.

Luz Pulsada: aparelho que utiliza um feixe de luz que alcança os vasos dilatados, fechando-os, e destrói a hemosiderina, pigmento causado pelo ferro proveniente do sangue em excesso .

Laser nd:Yag, também conhecido como Acroma, atua na congestão vascular. Quando aplicado na região, ele normaliza a circulação do sangue.

LED: luz com propriedade anti inflamatória.

Laser CO2 Fracionado, Erbium e peelings: melhoram a circulação sanguínea local, aumentam a produção de colágeno e estimulam o rejuvenescimento da pele. Todos estes efeitos podem amenizar a aparência escura e a flacidez de pele.

Preenchimento com Ácido Hialurônico : Essa substância vai ocupar a região que está mais funda, diminuindo o desnível existente entre as olheiras e as maçãs do rosto. Também ameniza a sombra causada pelo sulco devido à perda de colágeno na região.

Além disso pode-se utilizar cremes específicos com efeito anti inflamatório: Camomila, Arnica, Calêndula que ajudam a acalmar a região. Cremes clareadores: vitamina C, ácido Kójico, ácido fítico, arbutin e ácido tranexâmico. E hidratantes com glicerina e vitamina E.

E nunca deixe de utilizar o protetor solar, melhor ainda se for com cor, pois além de protege da luz solar vai disfarçar a olheira.

Este post é informativo e não substitui a consulta médica e nem a avaliação com profissional habilitado da área.

Dra Raquel Vale. Graduada em Fisioterapia pela UNIVALI – Universidade do Vale do Itajaí, (2004). Pós-graduada em Fisioterapia Dermato Funcional, CBES , Curitiba(2010). Graduanda em Biomedicina- Uniavan- Balneário Camboriu 2019.

Referência Bibliográfica

Friedmann DP, Goldman MP. Dark circles: etiology and management options. Clin Plast Surg. 2015;42(1):33-50.

Souza DCM, Ludtke C, Souza ERM, Rocha NW, Weber MB, Manzoni APD, et al. Comparação entre ácido tioglicólico 2.5%, hidroquinona 2%, haloxyl 2% e peeling de ácido glicólico 10% no tratamento da hiperpigmentação periorbital. Surg Cosmet Dermatol. 2013;5(1):46-51

Kadunc BV, Palermo E, Addor FAS, Metsavaht L, Mattos R, Bezerra SMC. Tratado de cirurgia dermatológica, cosmiatria e laser da Sociedade Brasileira de Dermatologia. São Paulo: Elsevier; 2013. p. 224-18, 412-35, 759-71.

Melasma e o chamado bronzeamento a distância!

Melasma são manchas acastanhadas, de contornos irregulares, mas limites nítidos. Acomete áreas expostas ao sol, geralmente a face e é mais frequente entre mulheres adultas (30 a 55 anos). Sua causa não é totalmente compreendida apesar de alguns fatores de risco serem conhecidos, como história familiar, exposição solar, gravidez, hormônios sexuais, cosméticos e medicamentos fotossensibilizantes.

Na pele, os melanócitos estão presentes na epiderme e são responsáveis pela pigmentação da pele e dos pelos, contribuindo para a tonalidade cutânea, conferindo proteção direta aos danos causados pela radiação ultra violeta assim como são responsáveis pela produção de um pigmento conhecido como melanina. A melanina é o principal pigmento biológico envolvido na pigmentação cutânea, sendo determinante das diferenças na coloração da pele.

Nessa época, quando acaba o verão é comum os pacientes retornarem ao consultório, relatando piora ou recidiva do Melasma. Na maioria das vezes realizaram as atitudes preventivas como utilizar protetor na região da face com cor e FPS correto, usarem boné, hidratante, entre outras. Mas bronzearam o corpo! Um dos motivos do melasma ter piorado ou voltado, é que a radiação solar,  aumenta a produção de um hormônio chamado MSH (hormônio estimulante dos melanócitos) , que estimula o melanócito a produzir melanina e ocorre a pigmentação da pele. Mas como o hormônio MSH cai na corrente sanguínea ele pode atingir os melanócitos das áreas que não pegaram sol (bronzeamento a distância), estimulando-os a produzir mais melanina, principalmente nas áreas de melasma.

Em 2016, a revista SUPERINTERESSANTE, publicou uma matéria, chamada o bronzeador Injetável onde um laboratório criou a versão sintética do MSH vendida apenas para o tratamento das vítimas de porfiriado (doença de base genética que provoca hipersensibilidade ao sol).  A injeção é aplicada na região do quadril (área escolhida por conter mais gordura, o que torna a picada menos dolorosa) e o princípio ativo do remédio começa a agir. Após 48 horas, a pele de todo o corpo já está visivelmente escurecida, num efeito que dura dois meses. Sendo que os pacientes não pegaram sol para estimular o melanócito, apenas utilizaram a versão sintética do hormônio, que estimulou o melanócito a produzir melanina, “bronzeando a pele”.

Quem tem melasma precisa compreender que sua pele é extremamente sensível à luz. Que o melasma ainda é uma patologia que não foi totalmente esclarecida. Por isso, o melhor a fazer é  protejer-se diariamente contra a luz solar  e visível. Faça chuva ou faça sol, dentro ou fora de casa. A proteção deve continuar mesmo depois que a hiperpigmentação for tratado (a mancha clareada). E não esqueça que a proteção não deve ser apenas na região afetada, por causa do efeito de bronzeamento a distância. Se você relaxar depois que a pele clarear, a mancha pode voltar!

Dra Raquel Vale- Fisioterapeuta Dermato Funcional, responsável técnica do Centro de Saúde e Estética Elegance.

Referências:

Luciane Donida Bartoli Miot; Hélio Amante Miot; Márcia Guimarães da Silva; Mariângela Esther Alencar Marques. Fisiopatologia do melasma. An. Bras. Dermatol. vol.84 no.6 Rio de Janeiro Nov./Dec. 2009

Jimbow K, Quevedo Jr WC, Fitzpatrick TB et al. Biology of Melanocytes. In: Fitzpatrick TB, Eisen AZ, Wolff K, Freedberg IM, Austen KF. Dermatology in General Medicine. v. 1. New York: Mcgraw-Hill; 1999. p.192-220.

O bronzeador injetável; revista superinteressante.31 out 2016, 18h49 – Publicado em 27 mar 2012, 22h00

O que é o Peeling Black Peel a Laser ?

Um dos tratamentos de pele queridinho das celebridades é no momento o Laser Black Peel, uma associação do laser ND YAG- QS com a máscara de carbono ativado. Técnica não invasiva indicada para quem busca uma pele viçosa , bem cuidada e com aparência Saudável. Conhecido como peeling da hora do almoço (#lunchtimepeel), pois não lesiona a pele e você pode voltar imediatamente a rotina. 

O carvão ativado é um tipo exclusivo de carvão gerado a partir da queima de certas madeiras ou cascas de coco, a altas temperaturas (800 a 1000 °C). A  Máscara de Carvão é utilizada, pois devido ao seu pigmento escuro provoca uma maior atração de energia do laser,  potencializando os resultados.

O Laser NDYAG-QS é chamado de laser toning, por atuar diretamente na estimulação de colágeno de forma segura e eficaz. Destinando-se ao tratamento de rugas finas, redução de poros e oleosidade. Promove rejuvenescimento em todos os tipos de pele, inclusive peles mais escuras.

Também é indicado para o tratamento do melasma resistente aos tratamentos convencionais.

Dra Raquel Vale- Fisioterapeuta Dermato Funcional e Responsável Técnica do Centro de Saúde e Estética Elegance.

 

 

O escurecimento da virilha frequentemente é causado por algum tipo de atrito. Roupas apertadas, fricção de pele com pele, principalmente em quem está com sobrepeso (e possui mais dobras), por uso de lâminas ou creme depilatórios e ainda por causa pelos encravados, que inflamam. Esse contato desenvolve uma resposta inflamatória que estimula a produção de melanina na região comprometida, gerando, assim, as manchas. Outras possíveis causas são obesidade, síndrome metabólica e até mesmo infecção por fungos. Essa alteração de pele é bem comum e pode ocorrer com qualquer pessoa, principalmente com pacientes que possuem pele morena ou negra.

As manchas escuras na virilha podem ser tratadas com métodos simples, como o uso de cremes clareadores e com a realização de procedimentos estéticos. A escolha do melhor cuidado vai depender do grau de hiperpigmentação, a cor da sua pele, tempo da mancha e a causa do escurecimento. Veja algumas opções de tratamento:

A Hidratação deve ser feita todos os dias e sempre com a pele bem limpa e seca para evitar a proliferação de bactérias ou fungos. Após o banho é o momento perfeito para a aplicação de cremes e loções hidratantes.

Para as axilas o mercado já oferece alguns desodorantes e antitranspirantes que contém componentes hidratantes em suas fórmulas. Sempre que for possível opte por esse tipo de produto e evite os que contenham álcool, pois ele resseca a pele.

Quando a causa for o atrito por causa da depilação convencional ou a foliculite, vale a pena investir na depilação a laser. Por ser o método mais definitivo, reduz a necessidade de uma frequência maior de depilações. Dessa maneira o processo inflamatório que acontece após a depilação e que causa o escurecimento é minimizado.

Os Peelings químicos devem ser utilizados com muita cautela, pois essa região é sensível, e quanto mais for agredida, o melanócito responderá com mais melanina. Sendo assim, existem peelings hidratantes, com despigmentantes naturais, que combinados resultam num excelente clareamento.

Um laser muito utilizado para clarear a virilha e axila é o ND YAG- QS 1064, por não ser agressivo, e degradar o pigmento nas camadas profunda, média e superficial da pele.

Mas não esqueça! Identificar a causa do escurecimento é fator fundamental para obtermos resultado no tratamento.

Dra Raquel Vale- Fisioterapeuta Dermato Funcional. Responsável Técnica do Centro de Saúde e Estética Elegance.

Os benefícios do Pilates para o Respirador Bucal! Você sabe o que é um respirador bucal? Conhece alguém assim?

A Síndrome do Respirador Bucal é quando ocorre a substituição da respiração nasal pela respiração bucal durante um período prolongado podendo estar relacionada com obstruções nasais, hábitos bucais inadequados ou fatores genéticos. Estudos destacam que esta síndrome pode causar: insônia, hiperatividade, dificuldade de aprendizagem, sonolência diurna, cansaço frequente, ronco, baixo apetite, crescimento físico diminuído, alterações posturais entre outros. As alterações posturais ocorridas merecem um destaque especial, pois devido ao corpo tentar se adaptar para facilitar a passagem do ar nas vias aéreas, causando diversas alterações posturais, não só alterando a posição da cabeça, pois o corpo trabalha em cadeias, assim, toda a mecânica corporal se altera. Assim a atividade física possui papel fundamental, para minimizar estas alterações. O Pilates tem sido bastante procurado, por prevenir, minimizar e corrigir desvios posturais através de exercícios que trabalham de maneira global e respeitam os limites e as necessidades de cada pessoa. É importante destacar que o tratamento para o respirador bucal deve ser sempre realizado por uma equipe multidisciplinar, onde o otorrinolaringologista e/ou alergologista; o odontologista; o fonoaudiólogo e o fisioterapeuta.

Joseph Pilates dava tanta importância a respiração que sempre dizia: “A RESPIRAÇÃO É O PRIMEIRO E O ÚLTIMO ATO DE NOSSAS VIDAS”. Procure um profissional! O respirador bucal pode e deve ter uma vida mais saudável e com mais qualidade.

Dra Morgana Vequi. Graduada em Fisioterapia pela UNIVALI – Universidade do Vale do Itajaí, (2011). Pós-graduada no Método Pilates pela PUC-PR – Pontifícia Universidade Católica do Paraná – Curitiba, (2015). Mestranda em Saúde Coletiva na FURB – Universidade Regional de Blumenau – SC

O medo é uma emoção básica importantíssima para a preservação da vida, uma vez que sua função é nos proteger do perigo, pois produz respostas que visam aumentar a probabilidade de sobrevivência numa situação avaliada como perigosa. Essas reações são luta, fuga, congelamento e desfalecimento. Por exemplo, vamos imaginar que nos deparamos com um animal perigoso. Se nosso cérebro interpretar que podemos enfrentar o animal, nosso corpo se organiza para enfrentar ou intimidar o animal. Porém, se o animal parecer muito grande ou perigoso para nossos recursos, a resposta que se organiza é de fuga. Se não houver possibilidade de fuga, uma resposta possível é a de paralisia, de congelamento, como uma estratégia de tentar passar despercebido. Caso o ataque seja avaliado como iminente pode surgir uma resposta de desfalecimento para tentar pacificar o inimigo ou de desmaio para nos proteger de sentir a dor do ataque.
Mas… e quando sentimos medo desproporcional e persistente por algo que não representa um perigo real?
A isso chamamos de FOBIA ESPECÍFICA, comumente tida por um ou mais objetos ou situações (p. ex. voar, animais, agulhas, elevadores, fantasias). A fobia específica, além de ser desproporcional em relação ao perigo real imposto e provocar uma resposta imediata de medo e ansiedade, também é ativamente evitada ou suportada com intenso sofrimento, e causa prejuízo no funcionamento social, profissional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo. Dentre os sintomas cognitivos, está a preocupação, expectativa apreensiva, dificuldade de raciocínio e pensamentos catastróficos, hipergeneralistas e dicotômicos. Os sintomas comportamentais se caracterizam por fuga e esquiva, além de agitação, hipervigilância e dificuldade para falar. Já os sintomas fisiológicos são tensão muscular, taquicardia, sudorese, sensação de sufocamento, tontura, fraqueza, e boca seca.
Se você se identificou com os sintomas, busque ajuda. Lembre-se, a grande maioria das coisas que nos causam medo são perigos autocriados em nossa própria imaginação.

APA. Associação Psiquiátrica Americana. Manual Diagnóstico e estatístico de transtornos mentais – DSM 5. Ed. 5. Washington, Associação Psiquiátrica Americana, 2014.
KNAPP, P. Terapia Cognitivo-Comportamental na Prática Psiquiátrica. São Paulo: Artmed, 2004.
DARWIN, C. The Expression of the Emotions in Man and Animals. Reino Unido: John Murray, 1872.

Por Jéssica Locatelli-  Possui graduação em Psicologia (CRP 12/16682) pela Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI.

Pós-graduanda em Psicoterapia Cognitivo-Comportamental pelo COGNITIVO – Centro de Psicoterapia Cognitivo-Comportamental, no Rio Grande do Sul.

Homens se rendem a depilação á laser!

Atualmente, devido ao corre-corre, é muito difícil arrumar tempo para fazer a barba, mesmo que demore apenas alguns minutos. Esse dever diária atormenta muitos homens, que adorariam não mais ser dependentes da lâmina de barbear e sonham em ter a comodidade de acordar todos os dias com a pele  lisa, sem cortes, irritações e sobretudo sem a aspereza dos pelos em crescimento.

Cada vez mais os homens  estão procurando as clínicas em busca da depilação a laser com o objetivo de reduzir e até acabar com os pelos. Com essa grande procura, a área estética vem desenvolvendo tecnologias para atender de forma personalizada aos diferentes públicos, visando sempre garantir a segurança do paciente e proporcionar resultados satisfatórios.

A pele masculina,  é aproximadamente 20% mais espessa que a pele feminina. Contem mais colágeno e tem um aspecto mais compacto e firme. Por isso, um dos aparelhos mais indicados para depilação masculina é o Laser Vectus. Tendo uma longitude de 810 mm,  consegue alcançar uma maior profundidade da pele devido a um aquecimento mais penetrante que atinge o folículo e destrói as células responsáveis pelo crescimento do pelo. É um equipamento de última geração o qual é projetado para remover os pelos indesejados e ainda tratar a foliculite de forma segura.

As regiões mais procuradas para Depilação são: barba, axilas, costas, pernas, peito e barriga. É importante lembrar que é preciso passar por uma avaliação profissional, pois nesta tecnologia o resultado depende da área aplicada, da cor de pele, espessura do pelo e sua coloração. Geralmente nota-se resultados desde a primeira sessão.

Esta foto é antes de iniciar as sessões de depilação á laser. E após trinta dias da primeira sessão.

30069899_10156295956842436_369876836_o

Dra Raquel Vale- Fisioterapeuta Dermato Funcional. Responsável Técnica do Centro de Saúde e Estética Elegance.

 

 

 

Por que a tristeza existe?

Entre as emoções negativas consideradas saudáveis está a tristeza que, mesmo sendo percebida como desagradável e relacionada a sofrimento e vários outros sentimentos considerados ruins ou indesejáveis, é uma emoção que faz parte de muitas experiências humanas construtivas, ligadas a aprendizados e até mesmo ao atingimento de objetivos evolutivos. Já entre as emoções negativas consideradas não saudáveis está a depressão, a qual não está relacionada a nenhum aprendizado evolutivo útil e, muito pelo contrário, é um sentimento destrutivo, incapacitante e que afasta a pessoa de seus objetivos.

Há três componentes principais na tristeza considerada natural. O primeiro deles sugere que a emoção esteja relacionada a uma situação específica. Já o segundo componente da tristeza é a sua intensidade razoavelmente proporcional à magnitude da situação que a provocou. Por mais difícil que seja mensurar essa intensidade, existem dois fatores importantes que contribuem para. O primeiro é cognitivo: Reações normais à perda implicam em percepções razoavelmente precisas das circunstâncias, ao invés de distorções cognitivas. O segundo fator é o emocional: A reação deve ser de intensidade emotiva e sintomática razoavelmente proporcional à gravidade das circunstâncias. O terceiro e último componente da tristeza é que ela diminui quando o contexto muda para melhor, ou quando o indivíduo se adapta à ele. Algumas situações, como a morte de um ente querido são irreversíveis e a duração da tristeza depois dessas perdas, embora muito variável, diminui com o passar do tempo.

A natureza transitória da maioria das reações de tristeza permite um olhar reflexivo sobre o passado, no qual há a resignação acerca do acontecimento que a causou. Assim, permite que o indivíduo se reoriente, concentrando e reavaliando-se em relação ao que aconteceu em sua vida. Em contrapartida, a depressão, ao invés de ser específica ao contexto e com duração limitada, tende a ser crônica, recorrente e desproporcional as circunstâncias sofridas.

Horwitz, A. V.; Wakefield, J. C. A tristeza perdida. São Paulo: Summus Editorial, 2010.

Maj, M.; Sartorius, N. Transtornos Depressivos. Porto Alegre: Artmed, ed. 2, 2005.

Jéssica Locatelli- Psicóloga- Pós-graduanda em Psicoterapia Cognitivo-Comportamental pelo COGNITIVO – Centro de Psicoterapia Cognitivo-Comportamental, no Rio Grande do Sul.

 

 

“Não podemos mudar o passado, mas podemos mudar a forma como pensamos, sentimos e nos comportamos hoje.” Albert Ellis

Atualmente, sabemos que o corpo e o psicológico estão interligados e influenciam-se mutuamente. Assim como a saúde física pode exercer uma influência significativa sobre a nossa saúde mental, os fatores psicológicos (como pensamentos, sentimentos e comportamentos) exercem um forte impacto sobre a nossa saúde física.

Assim, podemos dizer que ter saúde mental significa saber viver bem o dia-a-dia e enfrentar as adversidades da vida, como ser capaz de desempenhar, de forma funcional, as tarefas pessoais, familiares, escolares/acadêmicas, profissionais; estabelecer relações afetivas saudáveis; enfrentar dificuldades e resolver problemas; tomar decisões consideradas difíceis; reconhecer e regular emoções; responder às situações de forma adaptativa; bem como conhecer as próprias limitações e, quando julgar necessário, pedir ajuda a outrem, em busca do aprimoramento e da realização pessoal.

Nesse sentido, o profissional psicólogo, embasado teórica e tecnicamente, dispõe de conhecimentos e instrumentos a fim de auxiliar o cliente de acordo com seus objetivos, seja diante de um sofrimento, ou para ter uma melhor qualidade de vida. Vale lembrar que a intervenção do psicólogo é planejada, intencional e científica.

A psicoterapia cognitivo-comportamental, comumente conhecida como TCC, tem como premissa básica a noção de que nossos pensamentos influenciam a forma como nos sentimos e agimos. Assim, é um tipo de tratamento psicoterápico que ajuda os pacientes a entenderem como as suas crenças, pensamentos e sentimentos influenciam seus comportamentos. Desse modo, durante o tratamento, as pessoas aprendem a identificar e alterar padrões de pensamentos disfuncionais que têm uma influência negativa sobre as emoções e o comportamento, e que geram sofrimento intenso.

Além disso, a TCC é uma abordagem terapêutica com eficácia comprovada por meio de estudos empíricos para vários transtornos mentais, como depressão, transtornos de ansiedade (transtorno de ansiedade generalizada, fobias, pânico, transtorno obsessivo-compulsivo), transtornos alimentares, transtornos de humor, dentre outros.

Lembre-se… “Não podemos mudar o passado, mas podemos mudar a forma como pensamos, sentimos e nos comportamos hoje.” Albert Ellis

Por Jessica Locatelli –  Psicóloga CRP 12/16682