“Feliz mês da história negra! Não sou afro-americana, mas sou uma orgulhosa mulher negra e entendo as lutas que os negros passaram e ainda precisam passar para que estejamos onde estamos hoje.” Relata a Miss Universo 2019 no seu perfil do Instagram @zozitinzi

Mulher natural, que resolveu mostrar seu rosto, sem cabelos cheios, ondulados, grandes e sensuais.

Com lábios naturalmente e etnicamente grossos. Com postura reta ela mostrou força e conhecimento. 💋

Foi assim que Zozibini Tunzi, da África do Sul, foi coroada Miss Universo 2019. É apenas a quarta negra a receber tal título. 👑

Seus discursos empoderados deixaram todo mundo emocionado!

“A sociedade foi programada durante muito tempo para não enxergar a beleza das mulheres negras. Mas agora estamos entrando em um tempo em que finalmente as mulheres como eu podem saber que são bonitas”.

Completou sua fala dizendo: “Mas, não é só isso. É sobre continuar a quebrar barreiras. Esse é um movimento de mudança muito bonito e eu fico muito feliz em fazer parte dele.”

A história do Mês Negro começa em 1915, meio século após a Terceira Emenda, que aboliu a escravatura nos Estados Unidos.

Hoje no ano de 2020, há exatos 105 anos da data citada acima, parece ser inacreditável, que ainda tenhamos que falar de inclusão, preconceito e diversidade. 😢

Evoluímos claro, mas ao meu parecer evoluímos muito pouco! 👎🏼

Com isso, espero que todos nós, possamos aproveitar cada parte deste mês para refletir e valorizar o que realmente importa! E que isso se estenda além dos 29 dias do mês de fevereiro! 🔛

Dra Raquel Vale- Graduada em Fisioterapia pela Univali – Universidade do Vale do Itajaí-SC (2004). Pós Graduação “Lato Sensu”- Especialização em Fisioterapia Dermatofuncional pela Faculdade CBES de Curitiba-PR  (2009). Graduanda em Biomedicina – Uniavan Balneário Camboriú – SC (2019).

valorize suas curvas!

Quem já se deparou com esta imagem e esses dizeres nas redes sociais?

Uma indicação indireta às curvas femininas e uma crítica a essa vaidade, decretando que o correto é valorizar as curvas do “estudo” e do “pensar”?

Mas será que é preciso escolher entre as curvas do cérebro e as dos quadris?

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social.

Em pleno século vinte e um, já deveríamos ter entendido que podemos cuidar das curvas do corpo sem reduzir às do cérebro!

Então não precisamos escolher, afinal somos seres pensantes, e conseguimos fazer várias coisas ao mesmo tempo!

 

Dra Raquel Vale- Graduada em Fisioterapia pela Univali – Universidade do Vale do Itajaí-SC (2004). Pós Graduação “Lato Sensu”- Especialização em Fisioterapia Dermatofuncional pela Faculdade CBES de Curitiba-PR  (2009). Graduanda em Biomedicina – Uniavan Balneário Camboriú – SC (2019).