microagulhamento!

Indução percutânea de colágeno é o nome da técnica capaz de promover o clareamento do melasma, melhora das cicatrizes de acne, fechamento de poros entre muitos outros benefícios. 👏🏼

▫️Como é feito?
Passamos o roller cheio de agulhas na pele que sofre micro perfurações.

▫️Ação
A injúria que o roller causa na pele é um estímulo para que haja regeneração. Por isso, após o procedimento existe aumento de colágeno e redução dos pigmentos da pele. 🙌🏼

▫️Benefícios
Pele com mais viço e brilho, redução dos poros, clareamento do melasma, melhora de cicatrizes e aumento dos cabelos. 😍

▫️Técnica
Existem diversas profundidades de agulha e de acordo com o objetivo escolhemos agulhas mais profundas ou superficiais. 💉

Dra Raquel Vale. Graduada em Fisioterapia pela Univali – Universidade do Vale do Itajaí-SC (2004). Pós Graduação “Lato Sensu”- Especialização em Fisioterapia Dermatofuncional pela Faculdade CBES de Curitiba-PR  (2009). Graduanda em Biomedicina – Uniavan Balneário Camboriú – SC (2019).

Repaginamos o Microagulhamento

A Clínica Elegance repaginou o famoso microagulhamento. Agora ao invés de roller ou Dermapen, utilizamos o Smart Infusion.

Um dispositivo que se parece com um carimbo, composto por 20 agulhas de titânio banhadas a ouro, que penetram na pele criando microcanais para que os ativos penetrem diretamente na derme.

Isso mesmo você consegue proporcionar para pele o que ela está precisando e a entrega é imediata.

Além disso utilizamos o BoLCa (Botulinum Light Chain Type A) que é uma toxina específica para a derme, composto pela associação de peptídeo botulínico, derivado da Toxina A, ácido hialurônico, fator de crescimento (EGF).💉

Sendo muito indicado para tratar rugas finas, poros dilatados, sudorese excessiva, oleosidade e cicatrizes de acne. ⁣😱

Proporcionando ainda uma melhora na elasticidade e textura da pele. ⁣

Dra Raquel Vale. Graduada em Fisioterapia pela Univali – Universidade do Vale do Itajaí-SC (2004). Pós Graduação “Lato Sensu”- Especialização em Fisioterapia Dermatofuncional pela Faculdade CBES de Curitiba-PR  (2009). Graduanda em Biomedicina – Uniavan Balneário Camboriú – SC (2019).

Colágeno hidrolisado funciona?


O sucesso do colágeno hidrolisado não é de hoje. A preocupação com a qualidade de vida tem levado o consumidor a procurar e consumir produtos saudáveis, que possam melhorar as condições de saúde e promover o bem-estar. O colágeno era encontrada apenas em cápsula, sachê ou bala manipulada. Agora podemos achar nas prateleiras dos supermercados e farmácias, na forma de bombons, balas, água aromatizada, barrinha de cereais e até granola. .

O colágeno é encontrado nos tecidos conjuntivos do corpo, tais como os ossos, tendões, cartilagens, veias, pele, dentes, bem como nos músculos e na camada córnea dos olhos. Porém, com o início da fase adulta, a deficiência de colágeno começa a ser notada, pois o organismo diminui sua produção.

Pesquisas sobre a relação entre o envelhecimento da pele e a produção de colágeno têm aumentado nos últimos anos.

São comprovados clinicamente que os tratamentos antienvelhecimento, com ácido retinoico, laser, CO2 , microagulhamento, laser ndyag, laser ERBIUM, injeção intradérmica de ácido hialurônico, estimulam a produção de novo colágeno não fragmentado. Esses tratamentos promovem o equilíbrio entre a produção de colágeno e a ação das enzimas que o degradam, retardando o processo de envelhecimento e, consequentemente, melhoram a aparência e a saúde da pele.

E tomar colágeno hidrolisado funciona?

Os resultados das pesquisas de Zague et al. indicaram que a ingestão de colágeno hidrolisado pode aumentar a produção de colágeno pelos fibroblastos e retardar o envelhecimento da pele, reduzindo as mudanças relacionadas à matriz extracelular durante o envelhecimento por estimular o processo anabólico na pele. Os autores mostraram o potencial uso do colágeno hidrolisado como um complemento nutricional para prevenir a perda óssea.

Dra Raquel Vale. Graduada em Fisioterapia pela UNIVALI – Universidade do Vale do Itajaí, (2004). Pós-graduada em Fisioterapia Dermato Funcional, CBES , Curitiba(2010). Graduanda em Biomedicina- Uniavan- Balneário Camboriu 2019.

Referência Bibliográfica

Fisher GJ, Varani J, Voorhees JJ. Looking older: fibroblast collapse and therapeutic implications. Arch Dermatol Res. 2008;144(5):666-72.

Zague V, Freitas V, Rosa MC, Castro GA, Jaeger RG, MachadoSantelli GM. Collagen hydrolysate intake increases skin collagen expression and suppresses matrix metalloproteinase 2 activity. J Med Food. 2011;14(6):618-24

Souza AB, Oliveira NCP, Garcia T, Moreira AVBM. Desenvolvimento e análise sensorial de uma sobremesa à base de colágeno hidrolisado e soja. XIX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos; setembro de 2004; Recife: Anais.

Nunes A, Neto C, Souza M, Feliciano R, Formigoni MLM, Isausti EO. Processamento de mortadela de filé de Tilápia com fibras de colágeno. Rev Eletrônica Educ Tecnol. 2011;5(10):1-25.

Estrias pós-gravidez: tratamentos

Logo depois de ganhar o bebê e vivenciar as primeiras sensações da maternidade, a mulher entra no período pós-parto. É nesse contexto que, pela primeira vez depois de meses, ela vai encarar o espelho sem um bebê na barriga. Para muitas mulheres, essa pode ser uma experiência chocante,  muitas vezes por causa das temidas estrias .

Não se desespere! Mesmo na literatura disponível sobre as estrias, os autores serem unânimes em considerá-las como sendo sequela irreversível as estrias tem tratamento!  As estrias avermelhadas que surgem após a gestação costumam ser as mais recentes e têm essa coloração devido o rompimento sanguíneo. Iniciados nesta fase, os tratamentos têm melhor resultado, pois as células continuam vivas e com maior capacidade regenerativa. Já as estrias brancas, mais antigas, têm esta cor devido ao fato de a melanina que é a substancia que dá coloração a pele,não ser mais produzida onde as fibras se rompem. Os tratamentos iniciados nessa fase conseguem apenas “estreitar” as estrias.

Na sequência do parto e amamentação exclusiva, podem ser utilizados várias  tecnologias e recursos terapêuticos para o tratamento das estrias, como:

CARBOXITERAPIA: Segundo o Journal of Drugs in Dermatology, march 2008, a Carboxiterapia  favorece a formação e a troca de colágeno e elastina. Sendo assim,  a pele retrai com muito mais velocidade, mantendo um padrão de melhorada estria e inclusive da flacidez.

A RADIOFREQUÊNCIA associada ao ULTRASSOM: que contribui para a penetração de ativos potentes na pele.

LASER DE CO2 FRACIONADO:  através do calor, atinge a derme profunda, estimulando a formação de fibras de colágeno.

LASER ERBIUM: através do calor, estimula a formação de fibras de colágeno, melhorando a flacidez e a tonicidade da pele acometida.

MICROAGULHAMENTO: Este tratamento consiste no deslizamento sobre a pele de um pequeno dispositivo repleto de agulhas minúsculas, passado várias vezes,que irão assim perfurar a epiderme e estimular a formação de elastina e colágeno.

LUZ INTENSA PULSADA: utilizada no tratamento das estrias vermelha, promove a regeneração das estruturas da pele, além de tratar os vasos dilatados que dão a aparência avermelhada.

INTRADERMOTERAPIA: é injetado com uma agulha bem fininha, na camada superficial uma mistura de substâncias que promovem a melhora na elasticidade, firmeza e hidratação cutânea.

PEELING DE ÁCIDO RETINÓICO: é um tratamento através que retira  a camada de células mortas na superfície da pele, estimulando a sua renovação e a produção das fibras de colágeno.

INFRAVERMELHO: Um aparelho com ponteira de cristal dispara raios infravermelhos que aquecem as camadas mais profundas da pele, provocando a sua retração e produzindo mais fibroblastos, que são as células formadoras do colágeno e da elastina.

Todos esses tipos de tratamento encontram-se disponíveis aqui na Clínica Elegance. Que conta com uma equipe multidisciplitar apta para tratar os mais diversos casos com individualidade.

Dra Raquel Vale Gomes de Carvalho. Fisioterapeuta Dermato Funcional. Responsável Técnica do Centro de Saúde e estética Elegance