Celulite: porque atinge mais as mulheres do que os homens ?

Pesquisas apontam que enquanto 99% das mulheres têm celulite após os 30 anos, no máximo 20% dos homens a têm. Mas por que existe tanta diferença?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Há duas razões principais  para isso (nenhuma delas a ver com refrigerante ). A primeira está diretamente ligada aos fatores hormonais. Mulheres produzem o estrogênio, que faz com que retenham mais líquido. Assim, a variação de peso é maior (sem contar fatores como gravidez e início do ciclo menstrual, quando também engordam). Já os homens produzem testosterona, hormônio que faz a gordura ir para o abdômen. Eles podem contrair os músculos, mas a celulite não aparece!
Mas o principal motivo tem a ver com a distribuição de gordura no corpo. O tecido gorduroso dos homens é superficial e tem septos (traves que permeiam as células de gordura) mais espessos, e dispostos de maneira oblíqua. As mulheres apresentam grande depósito de gordura e os múltiplos septos fibrosos e dispostos de maneira perpendicular.
Estas características fazem com que nos homens, quando ocorre aumento de tecido gorduroso sob a pele, ele se projete para o fundo. Nas mulheres quando ocorre o aumento do tecido gorduroso ele se projeta para fora.
O que isso significa? que na mulher as ondulações ficam muito mais aparentes! E assim entende-se porque ELAS aparentam muito mais celulite que ELES!

Dra. Raquel Vale- Graduada em Fisioterapia pela Univali – Universidade do Vale do Itajaí-SC (2004). Pós Graduação “Lato Sensu”- Especialização em Fisioterapia Dermatofuncional pela Faculdade CBES de Curitiba-PR  (2009). Graduanda em Biomedicina – Uniavan Balneário Camboriú – SC (2019).

Colágeno hidrolisado funciona?


O sucesso do colágeno hidrolisado não é de hoje. A preocupação com a qualidade de vida tem levado o consumidor a procurar e consumir produtos saudáveis, que possam melhorar as condições de saúde e promover o bem-estar. O colágeno era encontrada apenas em cápsula, sachê ou bala manipulada. Agora podemos achar nas prateleiras dos supermercados e farmácias, na forma de bombons, balas, água aromatizada, barrinha de cereais e até granola. .

O colágeno é encontrado nos tecidos conjuntivos do corpo, tais como os ossos, tendões, cartilagens, veias, pele, dentes, bem como nos músculos e na camada córnea dos olhos. Porém, com o início da fase adulta, a deficiência de colágeno começa a ser notada, pois o organismo diminui sua produção.

Pesquisas sobre a relação entre o envelhecimento da pele e a produção de colágeno têm aumentado nos últimos anos.

São comprovados clinicamente que os tratamentos antienvelhecimento, com ácido retinoico, laser, CO2 , microagulhamento, laser ndyag, laser ERBIUM, injeção intradérmica de ácido hialurônico, estimulam a produção de novo colágeno não fragmentado. Esses tratamentos promovem o equilíbrio entre a produção de colágeno e a ação das enzimas que o degradam, retardando o processo de envelhecimento e, consequentemente, melhoram a aparência e a saúde da pele.

E tomar colágeno hidrolisado funciona?

Os resultados das pesquisas de Zague et al. indicaram que a ingestão de colágeno hidrolisado pode aumentar a produção de colágeno pelos fibroblastos e retardar o envelhecimento da pele, reduzindo as mudanças relacionadas à matriz extracelular durante o envelhecimento por estimular o processo anabólico na pele. Os autores mostraram o potencial uso do colágeno hidrolisado como um complemento nutricional para prevenir a perda óssea.

Dra Raquel Vale. Graduada em Fisioterapia pela UNIVALI – Universidade do Vale do Itajaí, (2004). Pós-graduada em Fisioterapia Dermato Funcional, CBES , Curitiba(2010). Graduanda em Biomedicina- Uniavan- Balneário Camboriu 2019.

Referência Bibliográfica

Fisher GJ, Varani J, Voorhees JJ. Looking older: fibroblast collapse and therapeutic implications. Arch Dermatol Res. 2008;144(5):666-72.

Zague V, Freitas V, Rosa MC, Castro GA, Jaeger RG, MachadoSantelli GM. Collagen hydrolysate intake increases skin collagen expression and suppresses matrix metalloproteinase 2 activity. J Med Food. 2011;14(6):618-24

Souza AB, Oliveira NCP, Garcia T, Moreira AVBM. Desenvolvimento e análise sensorial de uma sobremesa à base de colágeno hidrolisado e soja. XIX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos; setembro de 2004; Recife: Anais.

Nunes A, Neto C, Souza M, Feliciano R, Formigoni MLM, Isausti EO. Processamento de mortadela de filé de Tilápia com fibras de colágeno. Rev Eletrônica Educ Tecnol. 2011;5(10):1-25.

Você sabe quais são as causas das olheiras?


A olheira é causa do desconforto de muitas mulheres que não abrem mão do corretivo antes de sair de casa. A etiologia é multifatorial e ainda não está completamente esclarecida. Na maioria dos casos há um componente genético, que correlacionado a outros aspectos, resulta no escurecimento da área em torno dos olhos.

Entre as principais causas, destacam-se:

  • Herança genética
  • Flacidez e Bolsas: Ao longo dos anos, é comum que a pele e a musculatura da pálpebra se torne flácida, evoluindo com rugas e bolsas de gordura.
  • Pacientes que possuam alergia respiratória severa costumam apresentar escurecimento da pele da pálpebra.
  • Depósito de melanina (pigmento que da cor a pele)
  • Alteração anatômica da região malar e zigomática (aspecto de olheiras fundas)
  • Vascularização, que pode estar superficial e se tornar aparente
  • Hiperpigmentação pós-inflamatória (escurecimento da região por algum processo inflamação prévia)
  • Noites mal dormidas
  • Abuso de droga ou álcool
  • Extresse e cansaço

Os tipos de olheiras são:

Melânicas (acastanhadas) provocadas pelo acúmulo de melanina na região dos olhos. Ocorre por estímulo das radiações solares ou por fatores hormonais, e se agrava com a idade pela flacidez da pele.

Vasculares (azul)são as olheiras arroxeadas, azuladas, exibem pálpebras finas e excesso de vasos sanguíneos na região.

Noites mal dormidas, fumo, estresse e fadiga pioram as olheiras, pois alteram a circulação sanguínea, promovendo a dilatação dos vasos e desidratação.

O sono é essencial para a renovação da pele. Pois, durante o sono o organismo libera hormônios fundamentais para uma série de processos vitais ao organismo. A exaustão estimula a flacidez, intensificando o problema da descida da bolsa de gordura. O estresse orgânico aumenta a vasodilatação e a produção de melanina, acentuando as olheiras.

Dra Raquel Vale. Graduada em Fisioterapia pela UNIVALI – Universidade do Vale do Itajaí, (2004). Pós-graduada em Fisioterapia Dermato Funcional, CBES , Curitiba(2010). Graduanda em Biomedicina- Uniavan- Balneário Camboriu 2019.