Alterações na pele que o uso da máscara podem causar!

Durante os tempos de pandemia, é de extrema importância que todas as pessoas usem máscaras para proteger o rosto e evitar a disseminação do COVID-19. 😷

Porém, apesar de muito importante, ficar com o rosto coberto, por um longo período de tempo pode causar foliculite, oleosidade, machucados e até acne. 😓

Isso acontece pois as máscaras deixam o lugar úmido e quente, ajudando bactérias a se proliferarem. 😤 Mas calma que tem solução! 🙌🏼

Lave seu rosto antes e depois de usar a máscara. Depois de lavar as mãos, você deve lavar o rosto com um sabonete próprio para a pele. Se você tem pele muito oleosa, vale usar um sabonete com ácido salicílico para remover o excesso de oleosidade e células mortas. 🧖🏼🧖🏻‍♂️

Não esqueça de hidratar. O próximo passo é usar um hidratante oil free na região, para que sua pele esteja tanto limpa, quanto hidratada, evitando a absorção desses óleos e da úmidade. 💕

Aposte em tecido de algodão. ☁️ Para reduzir esses efeitos, tente usar uma máscara de tecido leve e respirável, faça intervalos entre usá-las e, se possível, saia para fazer pausas e respire fundo sem a máscara. 🧘🏼‍♂️

Nunca toque na parte externa da máscara e nunca toque na parte interna da máscara para remover com os dedos, a menos que você tenha lavado bem as mãos imediatamente antes da remoção. 👏🏼

É melhor usar apenas os elásticos para colocar e remover a máscara. 😷

Estamos enfrentando isso juntos, mas por trás de nossas máscaras. Que todos nós logo nos libertemos desses encobrimentos e vejamos os belos sorrisos um do outro em breve. 🙌🏼🙏🏼❤️😀

Dra Raquel Vale- Graduada em Fisioterapia pela Univali – Universidade do Vale do Itajaí-SC (2004). Pós Graduação “Lato Sensu”- Especialização em Fisioterapia Dermatofuncional pela Faculdade CBES de Curitiba-PR  (2009). Graduanda em Biomedicina – Uniavan Balneário Camboriú – SC (2019).

china X coronavírus

Os mercados chineses de animais silvestres receberam grande visibilidade nos últimos dias.

O motivo? Ao que tudo indica, o surto de coronavírus teve como berço um mercado na cidade de Wuhan.

Entre 1958 e 1962, mais de 45 milhões de chineses morreram. Mas não houve guerra ou aniquilações. As mortes tiveram uma causa ainda mais cruel: a fome.

Por isso a liberação pelo governo de se alimentar de animais silvestres.

São diferentes animais, retirados de seu habitat selvagem e colocados em gaiolas ainda vivos.

Os bichos podem, conter feridas abertas devido à falta de cuidados. Vírus como HIV e Ebola chegaram aos humanos justamente pelos hospedeiros terem sido retirados da selva e colocados em ambientes urbanos.

Tudo isso nos leva ao coronavírus, muitos especialistas apontaram o consumo de alguns animais vendidos no mercado de Wuhan, como pangolins, serpentes e morcegos como o que causou o surgimento da doença.

Fonte: COVID-19 coronavirus epidemic has a natural origin- Science News

Trade in pangolin linked to Covid-19 outbreak- Herald Line

Dra Raquel Vale- Graduada em Fisioterapia pela Univali – Universidade do Vale do Itajaí-SC (2004). Pós Graduação “Lato Sensu”- Especialização em Fisioterapia Dermatofuncional pela Faculdade CBES de Curitiba-PR  (2009). Graduanda em Biomedicina – Uniavan Balneário Camboriú – SC (2019).