É sério!

Aquela pizza de quatro queijos é realmente uma delícia, eu sei. Metade sabor queijos, a outra metade sabor chocolate com morango. Sempre da mesma pizzaria. É que essa eu já sei que é gostosa… Melhor garantir! Será? Mesmo? Quais coisas você está “garantindo” na sua vida? O sabor da pizza, a companhia pro cinema, a categoria de filmes, o estilo de música, o tipo de roupa, o drink do final de semana, o caminho para o trabalho, o carinho no sexo? Quando foi a última vez que arriscou algo novo na sua vida?

Nós confundimos qualidade com zona de conforto. Sim, porque na zona de conforto as coisas aparentemente são mais gostosas. Talvez elas realmente sejam, até que você prove o contrário. Liga pra pizzaria e pede aquela pizza de pêra caramelizada. Convida aquele amigo do rolê para ir ao cinema, e o do cinema para ir ao rolê. Não gosta de romance? Será? Quando foi a última vez que assistiu um? Vai, assiste, aquele bem piegas. Depois me conta se não te emocionou ou deu algumas risadas.

Talvez, até vontade de ter um relacionamento você sinta. Não gosta de samba? Tá bem, mas já ouviu Paulinho da Viola? Experimenta. Não gosta de roupa estampada? Eu entendo, eu também não gostava, até pegar várias e provar. Comprei! Tá, e o drink do final de semana? Sempre aquela cervejinha gelada? Ótimo, mas que tal outro? Uma taça de vinho? Aquele drink com gengibre ou hibisco que você sempre criticou, mas nunca tomou? Ah, o caminho para o trabalho… é o mais curto, com menos movimento, eu entendo. O lugarzinho que você estaciona praticamente já tem seu nome. Vamos mudar? Alterar!

Conhecer o novo. Até nos permitirmos conhecer o novo, seja na pizza, na roupa, na companhia, no caminho, na música, no sexo, nós vamos viver a mesmice nos gabando. Talvez você não curta a pizza, o filme, a roupa, a música, o drink… Mas você foi corajoso e se arriscou a saborear o novo na sua vida. Talvez você não goste, mas talvez você descubra gostos em você que estavam adormecidos por puro comodismo. Não há coisa melhor do que a (re)descoberta de nós mesmos. Honestamente, por que não se permite isso? Saia da zona de conforto. Todos os dias.

Jéssica Locatelli- Possui graduação em Psicologia (CRP 12/16682) pela Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI. Pós-graduanda em Psicoterapia Cognitivo-Comportamental pelo COGNITIVO – Centro de Psicoterapia Cognitivo-Comportamental, no Rio Grande do Sul.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s