As infinitas relações da alimentação com problemas de saúde na atualidade.

É inegável as associações entre a alimentação, atividade física e bons hábitos para uma vida saudável e plena! Diversos estudos comprovam os benefícios de boas escolhas e medidas rotineiras para diminuir os impactos das possíveis doenças que podem afetar a saúde humana.

Ainda esse ano, uma renomada Universidade Canadense publicou um artigo em seu periódico que avalia os dez principais fatores de risco que podem levar ao entupimento de artérias e ao Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Hoje essa patologia acomete milhares de indivíduos ao redor do mundo, com taxas de acometimento diferentes entre os países, porém em escala Global.

Foram estudadas e reunidas informações de 26 mil pessoas em 32 nações diferentes e traçados parâmetros que poderiam ter levado essas pessoas à desenvolverem a doença de acordo com cada localidade. Os fatores que são responsáveis por desencadear a doença também variam conforme o pais e cultura, porém os dez principais aparecem em todas as amostras de maneira mais relevante.

A primeira conclusão que se obteve, foi que se cuidados fossem tomados afim de se evitar os dez principais fatores de risco nos hábitos das populações, os casos reduziriam em até 90%. E no Brasil, é como salvar a cada 12 meses um número de pessoas similar a população que ocupa a cidade de Florianópolis, deixando claro, por ano.

Dentre as dez medidas de controle citadas, muitas delas se relacionam com a qualidade da alimentação.

1: Hipertensão: Ajustar a pressão arterial é a primeira medida para diminuição dos AVC´s. O controle dessa patologia está diretamente ligada a diminuição da quantidade de sódio ingerido pelo indivíduo e escolha de alimentos mais saudáveis e menos industrializados.

2: Sedentarismo: Aliada à alimentação é um fator importantíssimo para o controle da patologia. Além de contribuir para a redução ou manutenção do peso corpóreo, as atividades físicas regulares liberam substâncias que evitam a formação de placas e promovem o relaxamento e contração correta dos vasos sanguíneos evitando o entupimento dos mesmos.

3: Colesterol Alto: Outro fator diretamente ligado a alimentação, mesmo quando a elevação é causada por fatores genéticos.

É necessário controlar as taxas de colesterol para diminuir os riscos de AVC ou Infarto Agudo do Miocárdio. Preferir gorduras de boas fontes, como oleoginosas é uma boa alternativa, assim como dar preferência a carnes magras e diminuir as quantidades de embutidos.

4: Dieta Ruim: Alguns alimentos agem diretamento nas artérias e diminuem os riscos de entupimento e AVC´s, em contrapartida a dieta básica da maioria das populações hoje está incrivelmente pobre em nutrientes, necessitando de escolhas mais naturais e saudáveis.

É ideal consumir boas fontes de omega 3 ou suplementá-lo pois eles diminuem os processos inflamatórios dos vasos sanguíneos e podem até favorecer, em alguns casos, a diminuição da pressão arterial. Essas análises de necessidade devem ser feitas por profissional responsável da área, que saberá indicar o melhor maneira de ingestão desse nutriente, dependendo de características individuais de cada um.

5: Obesidade: Hoje considerada uma patologia e não mais um quadro clínico, a obesidade esta relacionada com o aparecimento de várias doenças da atualidade, como hipertensão, diabetes, hipercolesterolemia e triglicirídeos aumentados, entre outras…

No organismo temos diferentes tipos de gorduras que se acumulam em locais diferentes no nosso corpo. Devemos sempre ficar mais atentos aquela gordura que se acumula na região da barriga, em torno da região umbilical.

Os outros fatores de risco seguem na sequência de prevalência entre os indivíduos, como sendo Estresse, tabagismo, Doenças cardíacas, alcoolismo e Diabetes, relacionadas ao meio onde vivem e escolhas e hábitos que mesmo considerados errôneos e prejudiciais ainda permanecem até os dias atuais.

Analisando os dados do estudo citado, fica óbvio dizer que levar uma vida mais saudável com relação as escolhas alimentares, realizar exercícios físicos regulares e fazer acompanhamento médico para realização de exames periódicos é a melhor forma de evitar a incidência de AVC´s e outras patologias correlacionadas, resultando em uma vida plena e longínqua.

Dra Samanta do Canto- Nutricionista graduada pela Universidade do Sul de Santa Catarina UNISUL, Especialista em Gestão em Gastronomia

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s