Vamos introduzir o consumo de frutas para os pequenos?

Com cada dia mais distância da possibilidade de intimidade com as frutas,  as crianças, que muitas vezes nem sabem como diferencá-las ou chamá-las estão abandonando o hábito de incluí-las em seu cardápio.

Quando dos nossos tempos de infãncia, subíamos em goiabeiras e comíamos a goiaba as vezes lá em cima, bem como, colhiamos  vergamotas e laranjas, víamos os tomates plantados e prontos para colher, bananas em pencas, diretos das ávores!!! As crianças atualmente não usufruem dos nossos benefícios e as vezes nem sabem de onde as frutas vem.

Essa  realidade torna mais complicado para a mãe, o pai ou responsável pela criança, ou melhor, pela alimentação da criança, introduzir alimentos saudáveis. E quando cito essa introdução, me refiro à fazê-los gostar desses alimentos, fazer com que comam por prazer e desfrutem também de bons momentos e boas lembranças, assim como a maioria de nós teve!

Outros fatores também pesam sobre esta questão: Mães, pais ou responsáveis mais atarefados e com menos tempo para despender na preparação das refeições da família, aliado as facilidades tentadoras da indústria alimentícia com relação a alimentação infantil, suas substituições práticas, porém não tão saudáveis e um tanto quanto empacotadas ou embaladas.

Enfim, nos dias atuais para orienta-los à gostar de frutas, a rotina familiar deve ser pensada de maneira a colocar as crianças em contato com as mesmas, não apenas oferecê-las.

*** Os pais devem consumir frutas na frente de seus pequenos, oferencedo-as descascadas e as vezes picadas! Lembro como meu pai me entertia ao descascar a  laranja e fazer “cobrinha” sem deixar cair a casca antes de terminar  a fruta, ou me dava a vergamota com o gomo virado e sem sementes!!!  Essas associações permanecem mesmo depois da vida adulta. Além do que, o exemplo fala mais do que qualquer argumento nutricional quando se quer que alguém adote rotinas corretas.

***Deve-se disponibilizar de maneira fácil, visível e acessível as frutas nas residencias, comprá-las de maneira variada e não sempre as mesmas como muitas vezes acontece! Lembrando que nem sempre as frutas preferidas pelos pais, serão as que agradarão perfeitamente o paladar das crianças.

***Usá-las em preparações como bolos e biscoitos, com outros alimentos como iogurte, aveia, ou em purês, saladas, sobremesas e sucos.

***Faze-los manusear os alimentos, conhecê-los fora da caixinha, deixar que eles participem da higienização e preparação da fruta para o consumo.

***Introduzí-los na preparação de uma receita e nas rotinas culinárias, quando estas existirem e também se a idade permitir e com total supervisão, como ajudante na cozinha.

***Se possível, leve-o ao supermercado ou feira no dia das compras de frutas, deixe-o escolher a fruta que irá comer, ensine a ele como você a escolheria.Quanto mais interação você e seu pequeno tiverem com as frutas, maiores serão as chances de ele introduzí-las na alimentação, adota-las como um hábito e continuar passando isso as próximas gerações.

A visão e o gosto dos pequenos com relação as frutas e qualquer alimento, tem bastante interação com as atitudes dos pais e pessoas próximas aos mesmos, e sem dúvidas repercutirão na saúde deles durante toda a vida.

Dra. Samanta Canto- Nutricionista graduada pela Universidade do Sul de Santa Catarina UNISUL, Especialista em Gestão em Gastronomia.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s